Deputado Itamar defende reativação do Aeroporto de Castilho

Por redação – colaborou João Fenelon - 08/05/2013 18:28


CASTILHO – O deputado Itamar Borges [PMDB] encaminhou indicação ao governador para que a Secretaria Estadual de Logística e Transporte DAESP adotem as medidas necessárias para que o Aeroporto Estadual de Urubupungá/Jupiá seja incluído no plano de concessão de aeroportos e volte a operar.

O parlamentar defende que a medida trará grande desenvolvimento para a região, facilitando o deslocamento da população e contribuindo para o fim da falta de aeroportos que tanto prejudica o Estado.

“Enquanto o caos toma conta dos aeroportos do Brasil, no interior do Estado existem aeroportos fechados. É o caso do Aeroporto Estadual de Urubupungá, em Castilho, divisa entre São Paulo e Mato Grosso do Sul, próximo à Usina Hidrelétrica de Jupiá, onde os pousos e decolagens foram interrompidos em 2003”, argumenta Itamar.

Segundo a indicação, o aeroporto possui capacidade para receber aviões de grande porte e, por estar localizado em área rural, permite que os pilotos façam manobras de até 360 graus.

“No passado, o aeroporto chegou a ter vôos regulares de empresas aéreas e hoje, devido à falta de manutenção da pista e de interesse em operá-lo encontra-se fechado. Também já foi considerado área de segurança e serviu como local de treinamento para caças militares e aviões da Força Aérea Brasileira”, enfatiza o deputado da região.

Ainda conforme o parlamentar, o aeroporto está localizado a menos de 20 quilômetros da cidade sul mato-grossense de Três Lagoas, considerada um pólo de desenvolvimento, recebendo bilhões de reais de investimento e não possui aeroporto de grande porte.

Além disso – ressalta - está próximo às Usinas Hidrelétricas de Ilha Solteira e Três Irmãos e sua reativação traria grande desenvolvimento para os municípios da região.

“Atualmente, no Brasil, o cenário aeroportuário carece de providências urgentes para atender a grande demanda de passageiros no país. Diante dessa crise, ter um aeroporto de grande porte que não funciona é um desperdício de dinheiro público”, alerta Itamar.

Aeroporto Estadual Urubupungá está desativado desde 2003.